Da perspectiva da eternidade

Pensei em Nietzsche e na célebre frase de Marcus Aurelius, algo como: “Logo, esquecerás; logo, todos te esquecerão”.