Atual?

Obviamente, teríamos de assistir pensando na imagem que ele constrói do americano médio como uma metáfora do “gordo” como o símbolo do capitalismo de 99% idiotas e 1% de manipuladores sem qualquer compaixão